O que são os "gatilhos mentais"?

Acerte - com ética - no público-alvo!

Em 03/04/2017 16:30
Atualizado em 22/04/2017 18:09

Notícia por Isthmus

O que são os "gatilhos mentais"?

Como o ser humano toma decisões

As decisões humanas, no geral, são tomadas primeiro no inconsciente. Só depois é que elas são percebidas e justificadas pela consciência de modo mais ou menos lógico.

Há um grande número de decisões que o nosso cérebro toma e executa de modo automático, sem sequer informar à nossa consciência.

Por exemplo:

Por mais que a decisão de dar um passeio seja consciente, o cérebro executa automaticamente uma sequência enorme de comandos para que o nosso corpo saia caminhando. Não precisamos ficar dando ordem por ordem, conscientemente, para andar para frente e não para os lados, ficar na trilha em vez de se embrenhar mato adentro, evitar obstáculos, não se chocar contra as outras pessoas, enxergar a paisagem, perceber se começa a chover...

É claro que há decisões mais delicadas que exigem grande atenção consciente, como comprar um carro, pedir demissão ou ter uma conversa séria com alguém. Mas a grande maioria das nossas escolhas no dia-a-dia é feita por mecanismos do nosso sistema nervoso que não precisam do acionamento da consciência. O cérebro "decide sozinho", por assim dizer.

E muitas dessas decisões inconscientes são acionadas pelos chamados "gatilhos mentais".

O que são os gatilhos mentais?

São estímulos que levam o nosso cérebro a decidir sem precisar de toda uma reflexão consciente.

Empregando os gatilhos mentais de forma correta (e ética, por favor!), você consegue motivar as pessoas a agirem porque está incentivando o cérebro delas a tomar decisões com base em padrões já habituais.

Há dezenas de gatilhos mentais. Confira 11 deles neste artigo!


Tags da postagem

Iniciativa e Proatividade Ética e Honestidade gatilhos mentais